Glossário

Ascomycota   Filo do Reino Fungi de interesse médico caraterizado por serem fungos unicelulares ou filamentosos de hifas septadas que se multiplicam por ascósporos e conídios.
Artroconídio Conídio produzido em cadeia, a partir da divisão de uma hifa septada em células separadas.
Aspergilose  Micose causada por fungos do gênero Aspergillus que se apresentam nos tecidos como hifas hialinas septadas com ramificação dicotómica (ângulo de 45°). Formas clínicas: invasiva (aspergilose pulmonar invasiva, traqueobronquite, endocardite, formas disseminadas), crônica e saprofítica (aspergiloma, aspergilose pulmonar cavitária crônica e otomicoses) e alérgica (aspergilose broncopulmonar alérgica, sinusite alérgica). Outras manifestações: infecções superficiais (ceratite, onicomicoses) e as micotoxicoses. Principais agentes etiológicos: Aspergillus fumigatus, A. flavus, A. niger.
Blastoconídio   Conídio que se forma por gemulação (brotamento). É típico das leveduras.
Basidiomycota   Filo do Reino Fungi de interesse médico caraterizado por serem fungos unicelulares ou filamentosos de hifas septadas que se multiplicam por basidiósporos e conídios.
Candida sp É um gênero de fungos patogênicos do filo dos deuteromycota. As espécies de cândida, em especial C. Albicans são hóspedes normais do ser humano.
Candidíase (Candidose) Infecção oportunística causada por diversas espécies de Candida, em especial Candida albicans.  Os quadros mais comuns são lesões de pele (geralmente, em dobras), mucosas do trato digestivo e genito-urinário; e as formas disseminadas com manifestações renais, oculares, hepatoesplênicas, sendo o acometimento pulmonar raro.
Cenocítico  Sem septos, como nas hifas cenocíticas dos Zigomicetos.
Coccidioidomicose  Micose sistêmica causada pelos fungos dimórficos Coccidioides immitis e Coccidioides posadasii. Essa micose é endêmica na região semiárida do Nordeste do Brasil onde o agente etiológico é C. posadasii. A infecção é adquirida pela inalação de artroconídios infectantes presentes no solo. Manifestações clínicas: forma pulmonar primária (geralmente, evoluem com regressão espontânea para cura), pulmonar progressiva (geralmente, crônica) e disseminada (com lesões no sistema nervoso central, pele, ossos, articulações e aparelho genito-urinário).
Conídio Um tipo de propágulo. Ele é sempre assexuado.
Conidióforo Os conídios podem nascer de hifas ou de ramos especializados chamados conidióforos.
Cromomicose Micose subcutânea produzida por fungos demáceos, reconhecida pelo aspecto parasitário dos seus agentes etiológicos: corpo muriforme, esclerótico ou de Medlar.
Criptococose Micose causada por uma levedura capsulada e unibrotante. Clinicamente pode acometer o pulmão numa forma autolimitada ou ser progressiva, assim como também apresentar acometimento sistêmico por disseminação hematogênica principalmente em pacientes imunodeprimidos. Principais agentes etiológicos: Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii.
Deuteromycota   Filo do Reino Fungi de interesse médico caracterizado por serem fungos unicelulares ou filamentosos de hifas septadas que se multiplicam por conídios.
Demáceo Fungo que tem a característica de apresentar pigmento preto.
Dermatofitose Acometimento patológico da pele por fungos com características comuns chamados dermatófitos. Eles pertencem aos gêneros Epidermophyton, Microsporum e Tricophyton. Morfológicamente são reconhecidos pela presença de hifas hialinas, septadas e ramificadas que podem se desarticular em artroconídios.
Dimorfismo Característica de alguns fungos que mudam a forma de crescimento de acordos com as condições nutricionais e de temperatura.
Endosporo Esporo produzido ao interior de uma célula.
Entomophthorales   Ordem pertencente ao filo Zygomycota (Zigomicetos) e que se multiplica por esporangíolos modificados.
Esporângio  Estrutura sacular que produz esporos assexuados característico dos zigomicetos.
Esporangióforo  Hifa especializada que sustenta o esporângio.
Esporo  Um tipo de propágulo. Ele pode ser sexuado quando é produto da meiose ou assexuado.
Esporotricose Doença subcutânea que tem por agente etiológico ao Sporothrix spp. Atualmente é a micose subcutânea mais frequente no Brasil.
Feohifomicose Micose produzida por fungos demáceos. Ela pode ser superficial (Tinha negra), subcutânea ou sistêmica.
Fiálide Célula conidiogêna que tem forma de ânfora sem alças. Uma primeira célula constitui a base e as seguintes acumulam-se ao redor da primeira.
Hifa Filamentos de células que compõem o micélio dos fungos. São longas células de largura variável e que podem ou não estar septadas.
Histoplasmose Micose sistêmica cosmopolita causada pelo fungo dimórfico Histoplasma capsulatum, cujo habitat é o solo rico em excretas de aves e morcegos. Apresenta um amplo espectro clínico, variando de formas leves a disseminadas.
Lobomicose Micose subcutânea eminentemente crônica, apresentando lesões com aspecto quelodiforme, cujo agente etiológico denomina-se Lacazia loboi. Sinonímia: doença de Jorge Lobo.
Micélio Acúmulo de várias hifas ramificadas e emaranhadas.
Micetoma Dermatose subcutânea produzida por fungos verdadeiros (Eumicetoma) ou actinomicetos, os quais se organizam no tecido em forma de grãos.
Microconídio O menor dos conídios produzido por um fungo filamentoso.
Macroconídio O maior dos conídios produzido por um fungo filamentoso
Mucormicose Micose grave que acomete principalmente pacientes imunossuprimidos, causada por zigomicetos da ordem Mucorales. Nos tecidos apresentam características típicas dos zigomicetos: Hifas largas, com poucos septos com ramificações aberrantes. As formas clínicas principais são a sistêmica, a rino-órbito-cerebral, a pulmonar, gastrointestinal e a cutânea ou subcutânea.
Nódulo Lesão dermatológica primaria elevada na derme ou hipoderme. No pelo corresponde a lesão elevada que dilata a haste capilar, produto do crescimento do fungo na superfície do pelo.
Onicólise Descolamento da lâmina ungueal de seu leito a partir da borda livre. Ocasionalmente causado por infecção fungos.
Onicomicose Infecção ungueal por fungos.
Oniquia Inflamação do aparelho ungueal. Sinonímia: onixite ou oniquite.
Ostíolo Pequena abertura circular através da qual são liberados os esporos de basidiomicetos.
Pápula Eflorescência de consistência dura, superficial, que mede menos de 5 mm. Provoca certa elevação e ao involuir não deixa cicatriz. A palpação não tem representação dérmica significativa.
Paracoccidioidomicose   Micose crônica, subaguda ou aguda produzida pelo paracoccidioides brasiliensis com comprometimento tegumentar e visceral. Sinonímia: blastomicose sul-americana, micose de Lutz.
Paroníquia Inflamação das partes moles periungueais (perioníquio). Sua apresentação crônica costuma estar associada a infecção por cândida spp. Sinonímia: perionixe ou perionixite.
Pectinado Estrutura morfológica cujos recortes paralelos do limbo lembram os dentes de um pente.
Peritécio Corpo esférico produtor de ascos, característico dos fungos ascomicetos, que se encontra fundido no talo e cuja abertura se dá por um pequeno orifício.
Picnídio Em certos tipos de fungos, estrutura esférica ou em forma de cantil, dentro da qual se formam os conídios, sendo posteriormente liberadas pelo ostíolo.
Piedra Colonização do pelo caracterizada pela presencia de nódulos. Formam-se nódulos pretos endurecidos, bem aderidos aos pelos, sendo causados pela Piedraia hortai. Quando presente pequenos nódulos branco-amarelados macios e aderentes aos pelos, é causada pelas espécies Trichosporum.
Piriforme Estrutura com morfologia que lembra a pera.
Plasmogamia Estágio de reprodução sexual de alguns fungos. Nele, o citoplasma de dois micélios próximos se fundem. Os micélios formados pelas hifas de fungos sexualmente compatíveis unem-se.
Pletênquima Estrutura macroscópica e tridimensional criada por fungos que se assemelha a um tecido, mas é diferente de um tecido vegetal. Sinonímia: falso tecido, pseudoparênquima.
Propágulo Célula ou elemento celular formado como estrutura de proliferação.
Prosênquima Tecido constituído de células muito alongadas, diametralmente desiguais, com paredes mais ou menos espessadas e pouco ou nenhum conteúdo protoplasmático.
Pseudohifa Conjunto de blastoconídios unidos entre sim formando um filamento sem septo.
Pseudomicelio Sistema formado por pseudohifas.
Pústula Eflorescência de conteúdo líquido purulento de dimensões variáveis. Podem ser foliculares (foliculite) ou inerfoliculares (impetigo).
Queratina Proteína que contem cistina e outros compostos sulfúricos, sendo um componente principal da pele, cabelos e unhas.
Queratite Inflamação da córnea no aparelho ocular.
Querion Inflamação do couro cabeludo e folículos pilosos. Sinonímia: Querion de Celso.
Quitina Polissacarídeo insolúvel, córneo, parte integrante da parede celular dos fungos.
Rizoide Estrutura semelhante à raiz, na morfologia ou na função.
Saprófito Denominação de organismos que se alimentam absorvendo substancia orgânicas normalmente provenientes de matéria em decomposição.
Teleomorfo É a designação dada à forma capaz de se reproduzir sexuadamente do ciclo de vida de um fungo. O teleomorfo, em conjunto com a forma reprodutiva mitospórica, designada por anamorfo, constitui o holomorfo da espécie. Sinonímia: Estádio meiospórico.
Truncado Porção que sofreu de mutilação ou corte.
Tubo germinativo Formação de hifa verdadeira a partir de um blastoconídio.
Úlcera Lesão erosiva profunda, acometendo a derme, hipoderme e inclusive músculo ou osso.
Vesícula Eflorescência circunscrita de pequenas dimensões (alguns milímetros), com conteúdo seroso citrino fazendo uma pequena saliência cônica ao nível da pele.
Zigomicose Grupo heterogêneo de infecções fúngicas causadas por agentes oportunistas: os zigomicetos. Outros agentes como Entomophthorales, apresenta dois gêneros de interesse médico, basidiobolus (agente da basidiobolomicose) e Conidiobolus (agente da conidiobolomicose).
Zigosporo Espora formada pela união dos ápices de duas hifas com gametos opostos, onde os zygomicetos realizam sua reprodução.